quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Negra Dani e Negro Jorge marcando presença no TEATRO DO OPRIMIDO DE PONTO A PONTO

Aconteceu em Salvador na última semana do mês de Agosto, no sindicato dos bancários, o curso I do projeto Teatro do Oprimido de Ponto a Ponto.


O curso teve a participação de 45 pessoas, dentre eles educadores, lideranças comunitárias,agentes de participação popular,militantes do MST, agentes penitenciários, profissionais de saúde e saúde mental e ativistas culturais, tendo como curingas (facilitadores) Geo Britto e Olivar Bendelak.

Com o intuito de formar multiplicadores através de métodos que reúnem jogos, exercícios e técnicas teatrais que objetivam a desmecanização física e intelectual de seus participantes e a democratização do teatro.


Entre as técnicas de TO a mais conhecida e praticada em todo o mundo é o teatro – fórum ( espetáculo baseado em fatos reais no qual personagens oprimidas e opressoras entram em conflito de forma objetiva na defesa de seus desejos e interesses).


Durante o curso foram selecionadas duas histórias: uma que falava sobre a forma que negros, rastas e pobres são abordados por policiais que utilizam do poder da farda para oprimir o povo que não é diferente deles, a segunda relatava a opressão masculina sobre a mulher e a posição dos filhos diante a essa realidade dolorosa.


Ao final do curso nossas expectativas de como seria a aceitação do público foram elevadas, pois recebemos a visita de muitas pessoas para assistirem as peças o que contribuiu muito com a nossa auto-estima.



Voltando à Casa do Boneco de Itacaré estamos nos preparando para passar essa experiência,espalhar nossas sementes e fazer a diferença.


Dani Negra Jêje

Nenhum comentário: